segunda-feira, 19 de novembro de 2012

A ver aviões


No dia 9 de Novembro, o secretário de Estado Carlos Moedas esteve presente na inauguração da Escola Superior de Tecnologia e Gestão do Instituto Politécnico de Beja. Ante os seus conterrâneos, proclamou: “Estou impressionado”. Compreende-se. A brincadeira, perdão, o investimento foi de 6 milhões de euros. Os laboratórios e o material são do mais moderno. Há apenas um pequeno problema. Não há alunos. O actual presidente do Instituto já afirmou que se tivesse dependido dele nunca se tinha estoirado, perdão, investido aquele dinheiro. Há quem acredite que os alunos hão-de vir um dia. É possível. Talvez venham de avião, dando, assim, utilidade ao aeroporto de Beja, onde recentemente se enterraram, perdão, investiram mais de 30 milhões, na esperança de que um dia os aviões aterrassem.. Não há alunos. O presidente do Instituto já afirmou que se tivesse dependido dele nunca se tinha estoirado, perdão, investido aquele dinheiro. Há quem acredite que os alunos hão-de vir um dia. É possível. Talvez venham de avião, dando, assim, utilidade ao aeroporto de Beja, onde recentemente se enterraram, perdão, investiram mais de 30 milhões, na esperança de que um dia os aviões aterrassem.

 

1 comentário:

  1. Muito bem lembrada a burla, perdão, a encenação de um aeroporto que sempre se soube não iria ter tráfego.
    Comparado, o Instituto é uma ninharia, não só em dinheiro espatifado, perdão, gasto como nas mentiras e compadrios envolvidos.

    ResponderEliminar

Não são permitidos comentários anónimos.