terça-feira, 31 de julho de 2018

Génios et al.

Ora, tenho andado a praticar aritmética e a minha última descoberta é que 2018 menos 4 são 2014, que parece ser o ano em que os manos Robles decidiram comprar aquele prediozito, livrar-se dos inquilinos, e fazer obras. Nessa altura, o Presidente da CML era o actual PM Costinha, aquele génio político que nós admiramos e que só saiu de lá em Abril de 2015.

O mano Robles já se demitiu, mas agora não se demitam vocês do vosso papel de cidadãos e exijam respostas:
  • em que circunstâncias os manos Robles compraram o prédio?
  • qual a razão de a Segurança Social ter vendido o prédio por um valor tão baixo?
  • qual a análise de risco que foi feita para conceder o empréstimo para a compra do prédio e custo das obras?
  • como é que os manos Robles incentivaram os inquilinos a sair do prédio tão rapidamente?
  • como é que as licenças foram aprovadas tão rapidamente na CML?
  • o caso Robles é excepção ou regra na CML?
  • qual o valor do prédio declarado para efeitos de IMI?

Coisas assim... Andem lá, não sejam preguiçosos!

Até o Ben Bernanke levou tampa quando foi ao banco tentar renegociar o empréstimo da casa e ele cobrava $400 mil por discurso e tinha sido Presidente da Reserva Federal. E isto num país que elege o Trump para Presidente!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Não são permitidos comentários anónimos.