terça-feira, 13 de junho de 2017

Depois de Comey, Sessions

Hoje, Terça-feira, Jeff Sessions, o Attorney General dos EUA, irá testemunhar perante o Senate Intelligence Committee. Se ouviram o testemunho de James Comey, antigo director do FBI, que foi despedido por Trump, talvez consigam adivinhar a importância do que Sessions irá dizer. Aqui fica um pequeno resumo:
  • Comey disse que se recusou a declarar publicamente que o Presidente Trump não estava sob investigação pois um anúncio desse tipo necessitaria de ser posteriormente refutado caso o Presidente viesse a ser investigado pelo FBI
  • Na opinião de Comey, dado que os membros da campanha presidencial de Donald Trump estão sob investigação, é razoável presumir que, se o caso continuar a ser investigado, o próprio Presidente será alvo de escrutínio, pois ele é o responsável máximo pela sua própria campanha
  • Comey, cujo supervisor era Jeff Sessions, pediu a Sessions que não o deixasse sozinho com o Presidente
  • Tanto Comey, como a sua equipa, ocultaram informação a Jeff Sessions por presumir que este iria afastar-se voluntariamente da investigação da interferência da Rússia na campanha eleitoral
  • Quando perguntaram a Comey que informação havia acerca de Sessions que sugeria o seu futuro afastamento, Comey recusou-se a partilhá-la em público, mas disse que o faria à porta fechada
  • É esperado que alguém pergunte a Jeff Sessions publicamente o que é que ele fez que sugerisse ao FBI a ideia de que se iria afastar voluntariamente da investigação
  • Comey afirmou que geriu a investigação da interferência da Rússia na campanha de forma a que esta fosse parar às mãos de um "Special Counsel"
  • Robert Mueller, antigo Director do FBI, que precedeu James Comey, foi o nomeado "Special Counsel"
  • Quando perguntaram a Comey se o Presidente Trump tinha obstruído a justiça ao insinuar que que Comey devia parar de investigar Mike Flynn, Comey deferiu tal apreciação para o Special Counsel Mueller
  • Comey já havia dado todas as notas dos seus contactos com o Presidente a Robert Mueller, o que revela que na, opinião de Comey, o Presidente devia ser alvo de uma investigação de obstrução à justiça

Sem comentários:

Publicar um comentário

Não são permitidos comentários anónimos.