sexta-feira, 12 de setembro de 2014

Inversões de forma e de dinâmica

No seu “Study of History”, Toynbee conta-nos que a meio do século IV os germânicos ao serviço de Roma começaram de repente a sentir-se orgulhosos dos seus nomes tribais e a conservá-los. Esse momento anunciou uma nova confiança, nascida da saturação dos valores romanos, e esta, por sua vez, coincidiu com uma viragem dos romanos em direcção aos valores primitivos. Assim, enquanto os bárbaros ascendiam ao topo da escala social romana, os romanos mostravam-se dispostos a assumir os trajes e os costumes tribais.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Não são permitidos comentários anónimos.