sábado, 17 de outubro de 2015

Homens bons...

Como podem imaginar, estas últimas duas semanas têm sido uma mistura de terror e excitação por causa das eleições portuguesas. Eu tenho uma grande fascinação por crises e gosto muito delas, mas aprecio-as mais quando eu sei que há alguém que tem visão para as aproveitar. Realmente, vê-se pessoas a tentar aproveitá-las, mas não para os fins que eu quero. Cheguei ao ponto em que estou farta. Estou farta de homens maus e preciso de me distrair com um punhado de homens bons.

Esta semana vi o filme "Vivir es Fácil con Los Ojos Cerrados", um filme espanhol com Javier Cámara como protagonista. O filme é muito engraçado e eu achei que este tipo, o tal Javier, é interessante.

Javier Cámara

Vá lá, não se choquem; para mim isto é um homem bom. Mas também é verdade que amanhã tenho de ir à caça de uns óculos para ler. Acho que voltou a ser época de usar óculos.

Estive a estudar o tipo de homens de que eu gosto e, na verdade, eu não tenho tipo nenhum: eles são louros, ruivos, morenos, altos, baixos, com cabelo, sem... É uma grande misturada, a única coisa que têm em comum é que estar ao pé deles é como chegar a casa.

Hoje apareceu o "Serendipity" no Netflix--isto é o que se chama um "chick flick" e eu pensei "Why not?!?" Não é nada de especial, mas tem o John Cusack e eu gosto dele. E também tem o Jeremy Piven e eu adoro-o. Se eu tivesse de fazer uma lista de homens bons, quem é que eu meteria? Esses dois, se eu me lembrasse.

John Cusack

Jeremy Piven

Algures na lista, de certeza que apareceria o Ryan Gosling porque eu vi-o em The Believer e nunca mais o esqueci--esse filme é um dos meus preferidos. E depois conhece o sistema decimal Dewey...

Ryan Gosling

O Alexander Skarsgård porque ele também gosta de livros. O que é que é mais sexy do que um homem que gosta de livros? Sim, um vampiro que gosta de livros! "Ring, ring, hooker...", como diria o Lafayette.

Alexander Skarsgård

E no topo, rodeado de morangos e cerejas, para se dar boas dentadas, eu meteria o Dave Mathews--é esse o lugar dele, apesar de ele achar que não.

If I were a king
If I had everything
If I had you
And I could give you your dreams
If I were giant-sized, on top of it all
Then tell me what in the world would I go on for?

Sem comentários:

Publicar um comentário

Não são permitidos comentários anónimos.