domingo, 27 de maio de 2018

Lapsos de razão...

O episódio dos "lapsos" de António Costa no Parlamento recorda-nos o milagre das rosas, quando D. Dinis, o tal rei que mandou plantar o pinhal de Leiria, suspeitando que D. Isabel tinha pão para ir dar aos pobres, pergunta à rainha o que levava no regaço e ela responde-lhe "São rosas, meu senhor." Já no caso de António Costa, "São lapsos, meus senhores!" Com sorte e mais uns milagrezinhos, um dia destes, o nosso ilustre PM é elevado a santo.

Não se percebe bem por que levou quase dois anos para a comunicação social descobrir as tais "incompatibilidades" que milagrosamente se transformaram em "lapsos", percebe-se menos que toda a gente fique muito surpreendida por um governo formado com pessoal do governo de Sócrates cometer "lapsos", e ainda (!) -- relembrando o 1, 2, 3 do Carlos Cruz antes de ele cometer "lapsos" -- nos é menos compreensível que se trate este caso como se fosse apenas um de conjectura.

Será que, em dois anos, não houve tempo suficiente para o Ministro Siza Vieira cometer mais uns "lapsos" que realmente demonstrem que foi mal-intencionado no que fez, em vez de se andar por aí a falar como se não se pudesse descobrir se o homem é "vigarista ou burro", como dizia o RAP no Governo Sombra?

Deixem, deve ser um "lapso de razão" meu esperar que esta notícia e outras semelhantes venham com mais carninha no osso. Ah, mas os meus lapsos são apenas momentâneos...




Sem comentários:

Publicar um comentário

Não são permitidos comentários anónimos.