quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Pina Bausch e a dança-teatro - últimos dias da exposição em Berlim



Ando há meses para ir ver a exposição da Pina Bausch no Gropius Bau. Por sorte esta tarde o Matthias telefonou-me da cidade a avisar que ia para lá, e depois ligou outra vez a dizer que me tinha arranjado uma reserva para o warm up com um dos bailarinos ligados ao Tanztheater Pina Bausch. De modo que eu deixei-me da procrastinação do costume e fui para o centro a toda a velocidade (enfim, à velocidade a que a neve e o gelo permitem). E voltei para casa a pensar que sou muito palerma: estava a preparar-me para perder esta exposição, perdi os workshops (estão esgotadíssimos) e ia perder também estes warm ups. 

 
 (fonte)

A exposição é boa, e o Lichtburg (o velho cinema de Wuppertal onde a companhia ensaia) que recriaram no pátio do Martin Gropius Bau é um espaço fenomenal. No coração da exposição, esse é o local onde as pessoas se apropriam da dança, ou a dança se apropria das pessoas, em workshops, warm ups e ensaios profissionais.
Hoje estive em dois warm ups, ambos com o Kenji Takagi. O bailarino  pega em 35 pessoas de todas as idades e com níveis muito diferentes de experiência de dança, e em 45 minutos põe-nas capazes de se escutar a si próprias, de deixar que o corpo as exprima, e de improvisar com todos os outros uma dança surpreendentemente bela.

Já anotei o horário dos próximos warm ups. Provavelmente vou passar lá o sábado inteiro: maravilhada.



Warm-up zur Ausstellung, mit Kenji Takagi
Fr., 6.1., 11, 12 Uhr
Sa., 7.1., 11, 12, 14, 16, 17 Uhr
So., 8.1., 11, 12, 14, 16, 17 Uhr
Mo., 9.1., 11, 12, 14, 16, 17 Uhr

Sem comentários:

Publicar um comentário

Não são permitidos comentários anónimos.