segunda-feira, 8 de maio de 2017

Progresso

Andam a arranjar algumas das ruas ao pé de mim. O pavimento estava em péssimo estado, com o alcatrão a rachar devido à erosão do solo na berma da estrada e umas valetas enormes que dificultavam a passagem de peões; houve até uma pessoa que foi atropelada. Mas mais do que a segurança dos peões, a motivação para as obras tem a ver com o sistema de esgotos e recolha das águas da chuva.

Nos últimos dois anos, partes de Houston sofreram inundações duas vezes, mas antes disso já havia problemas. Houston é uma cidade construída numa área pantanosa, aliás o sistema de vias rápidas que serve a cidade foi construído sobre pântanos, as zonas menos desejáveis, o que eliminou o sistema natural de recolha de excesso de águas da chuva.

Apesar de Bellaire, onde eu vivo, estar numa zona mais alta e menos propensa a inundações, quem vive na área há décadas constata que tem havido subsidência do solo. Em 2001, várias ruas em Bellaire ficaram inundadas devido à tempestade tropical Allison, o que alertou a atenção dos responsáveis pela cidade e os induziu a pensar num plano a longo prazo. Como a cidade tem crescido e a área das casas aumentado, há também menos espaços verdes onde a água das chuvas possa penetrar o solo, evitando acumular-se à superfície.

Por um lado, estou contente por poder circular em maior segurança; mas também estou triste. Julgo que as valetas eram importantes para os sapos da vizinhança se reproduzirem. Sem valetas, não haverá acumulação de água das chuvas, nem sítio onde as sapinhas possam largar os ovos para serem fertilizados pelos sapinhos. A vida de sapo é muito dura...

Aqui estão algumas fotos dos trabalhos até agora, que fui tirando ao longo de várias semanas para partilhar convosco.




A porção da rua que estão a construir (9 de Abril)


O trabalho já efectuado, ao fundo vê-se as obras em progresso. Note-se que só colocam passeio de um lado da rua (23 de Abril)


Um dia cheguei à esquina e havia uma bruma no ar, julgo que era uma espécie de pó de cimento (27 de Abril)


O solo preparado para a estrutura de metal (1 de Maio)


A estrutura de metal (2 de Maio)


Já dá para passar por aqui ao fim-de-semana, quando não há ninguém a trabalhar (6 de Maio)


Durante as obras, o acesso ao esgoto da área já terminada é coberto por um filtro de palha para controlar o impacto ambiental das obras

Sem comentários:

Publicar um comentário

Não são permitidos comentários anónimos.