terça-feira, 1 de dezembro de 2015

de dentro do tempo

venho de dentro dos tempos
onde os segundos eram invenções
de séculos futuros e
onde os instantes não se contavam
eram apenas aqui e agora
sem adjectivos
sem atributos


nesse tempo não havia noção de tempo
e talvez por isso havia mais tempo
para o abraço, o afago, o beijo, a carícia
também havia tempo para violência e guerra
mas como nada era contado
cada um fazia o tempo que queria
na sua própria cabeça
e em geral as coisas boas lembravam mais
que as más

mesmo que não haja provas disto
exactamente por nada se contar
mas tenho esta impressão do meu tempo

o tempo era meu
eu não era do tempo
e quando me deixei estar e ser no tempo
os dias encurtaram
e a lua apareceu mais cedo

1 comentário:

  1. O tempo é uma das minhas obsessões. Gosto tanto de pensar no tempo.

    ResponderEliminar

Não são permitidos comentários anónimos.