sábado, 13 de fevereiro de 2016

Frases famosas 40

40. Ómessa. Tinha muito com que se emborrascar Gentil. Que é como quem diz, tornar-se tempestuoso.
Coisa contraditória, um Gentil tornar-se uma borrasca, mas nem sempre se faz jus ao nome que se tem, esta é que é a verdade. Quantos Narcisos por aí há que nem desembaciam o espelho depois do banho, quantas Irenes que espalham a discórdia, quantos Boaventuras desafortunados, quantas Beatrizes que nunca foram a lado nenhum. Messalinas castas e Eduardos que deixam escorrer por entre os dedos o pecúlio de gerações, Caios tristes e Amandas intratáveis. Tantas Déboras indolentes, tantos Saulos que nunca ninguém quis. Tantos Octávios a quem não nasceram antes deles sete irmãos, e tantas Tamires sem palmeiras, nem tâmaras, nem oásis. Sim, há Tamires que nunca atravessaram as areias de um deserto, que nunca viajaram em caravanas de camelos, que nunca se encontraram face a uma miragem. E Gentil, acusado disto mesmo, abespinhou-se. Homem sério e probo, como se atrevia alguém a duvidar do que ele dizia ter visto, com aqueles que a terra há-de comer, não exactamente a terra mas os bichos. Nunca lhe tinha acontecido ver uma miragem, quem dava o direito àquelas gentes de agora lhe atirarem à cara que era isso mesmo o que vira. Que não, insistia. Que sim, insistiam com ele em troca. Tanta teimosia, pensava Gentil apopléctico e corado, como se quase lhe fosse rebentar uma veia. Que fizera ele para não merecer crédito e fé. Que diabos. Pois se nada tinha sido diferente das outras vezes em que vira sem gerar desconfiança. Os mesmos olhos, as mesmas circunstâncias, ou semelhantes, as mesmas coisas, ou do género. Acordado, sóbrio, saudável, lúcido, não havia o que apontar que o perturbasse. Nem uma má digestão, nem pressa, nem cuidados. E ainda assim lhe atiravam à cara que era uma miragem, que não tinha visto nada do que dizia, que o enganavam os olhos, que enlouquecera até. Um desplante, um atrevimento. Em meio à discussão foi-lhe repentinamente clara a moral de tudo isto. Tinha que aprender a ficar calado.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Não são permitidos comentários anónimos.