sábado, 27 de fevereiro de 2016

Cerveja e tremoços

O LA-C, ontem, deu-nos uma dica muito importante para reduzir os custos de saúde em Portugal: a necessidade de se fazer mais minetes. Lamentou-se por a Patrícia Motta Veiga não ter incluído fotos na sua extraordinária peça para a Capazes, mas eu até nem acho que as fotos sejam assim tão necessárias.

Recordei-me de algo que escrevi em 2014 para um grupo de amigos meus, entre os quais a provocação é a palavra do dia e que dias extraordinários que às vezes se tem com eles. A ideia para o texto veio de cerveja e tremoços, uma coisa tão portuguesa e que parece tão inocente. É um bocadinho como eu: pareço tão inocente. E, inocentemente, imaginei dar instruções a um homem para foder a sua companheira.

"Leva a cerveja bem gelada e a miúda para o quarto. Pousa a cerveja na mesinha-de-cabeceira e beija a miúda enquanto a despes. Sente o calor do pescoço dela, o seu aroma a entrar dentro de ti. Despe-te e deita-te na cama de rabo para cima para ela poder acariciar a curvatura do teu rabo — e tu tens um rabo giro, não tens?

Bebe um gole da ceveja para a tua língua ficar fria e puxa a miúda contra ti. Leva a cona dela à tua boca e penetra-a com a tua língua dura e fria para ela te poder sentir e para tu poderes sentir o calor dela. Ela está de quatro em cima de ti enquanto a lambes e o sexo dela incha e humedece na tua boca. Puxa o tronco dela para trás para poderes sentir os peitos dela pesados e intumescidos nas tuas mãos. Agora agarra as ancas dela e puxa-a contra ti para ires mais fundo dentro dela.

Enquanto tu a fodes com a tua língua, deixa que ela se toque até se vir. Sentes agora as contrações da sua cona na tua língua, o sabor dos líquidos dela a escorrerem pela tua boca. Dá-lhe uns minutos e fode-a agora à tua maneira: duro, depressa, como se isso fosse a última coisa que fizesses. Vem-te nela e cai cansado sobre o corpo dela para ela sentir o peso do desejo que morreu em ti.

E agora vai ao WC bater uma punheta para não te vires no teu gabinete. E logo à noite, a caminho de casa, não te esqueças de comprar as minis; os tremoços não serão necessários.

[Banda sonora para logo à noite aqui.]"

Depois disto vocês não acham que, se eu fosse do PSD ou do CDS, seria corrida à vassourada? Pois seria. Eu ser de direita até é uma grande piada.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Não são permitidos comentários anónimos.