quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

Gato escaldado tem medo de água fria

Após Portugal ter entrado em pré-bancarrota em 2011, não faltou quem acusasse a Comissão Europeia de ter estado calada e feito vista grossa aos sucessivos desvios, abusos e aldrabices orçamentais de vários países do eurogrupo. Agora, é acusada do contrário. Fala demais e perturba os mercados, que, como é sabido, são umas criaturas muito sensíveis. Compreendo o argumento. Dirão com certeza que os avisos ou ameaças aos países infractores deviam ser feitos discretamente. De preferência, na sombra dos gabinetes e salas de reunião de Bruxelas. Mas, honestamente, alguém acredita que esse tipo de aviso ou ameaça surtiria algum efeito? Eu não acredito.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Não são permitidos comentários anónimos.