terça-feira, 20 de setembro de 2016

Contos zen para crianças boas 163

Um conto curto é uma história pequena e um rato sem pêlo é um rato rosado. Uma coisa parece nada ter a ver com a outra, um conto curto e um rato sem pêlo, mas não custa nada juntar as duas e fazer um conto curto sobre um rato sem pêlo. Se fizermos um conto curto sobre um rato sem pêlo saem os dois a ganhar, o conto curto, que ganha um assunto, e o rato sem pêlo, que ganha um papel numa história. Um conto curto sem assunto, mesmo sendo curto e não precisando de assuntos longos, seria de tal forma curto que nem repararíamos nele quando estivéssemos a lê-lo. E um rato sem pêlo e sem história passaria ainda mais despercebido do que normalmente já passa, pois é rara a pessoa que diz ter visto um rato sem pêlo quando conta a quem a ouve o que lhe aconteceu durante o dia. Contar o que nos aconteceu durante o dia é fazer contos curtos sobre várias coisas, mas são tantas as coisas que nos acontecem num só dia e tantas as coisas que contamos uns aos outros que fazer um conto curto sobre um rato sem pêlo de propósito vale sempre a pena.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Não são permitidos comentários anónimos.