quinta-feira, 10 de setembro de 2015

Ainda os CEOs bem/mal pagos...

Ontem, falei-vos do artigo acerca de Marissa Mayer ser a CEO mais over-paid de sempre. Isto é uma grande piada, claro está.

Exactamente ontem, também na Bloomberg, relata-se o também o caso de Jeffrey Smisek, ex-CEO da United Airlines, que para além dos resultados desastrosos que teve desde que a United Airlines se uniu à Continental Airlines, deixou que a companhia fosse envolvida num escândalo de corrupção com o Port Authority of New York & New Jersey, do qual vos falei há vários meses.

Smisek tem um "severance package" de $29 milhões, que ainda pode receber desde que coopere com as autoridades na investigação do caso de corrupção e não seja dado como culpado em tribunal.

Sinceramente, estou farta destes gajos, que chegam a CEO. Para obter compensação de milhões de dólares, o mínimo que se exige é que a companhia não seja envolvida em corrupção. Quem não consegue isso, nem merece ser considerado para o cargo.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Não são permitidos comentários anónimos.