sábado, 26 de janeiro de 2019

Dia 24

Amanhã seria dia de os trabalhadores federais receberem, pois são pagos cada duas semanas, mas como o governo ainda está fechado, não irão ser pagos. Wilbur Ross, milionário e o equivalente a Ministro do Comércio dos EUA, mostrou-se surpreendido hoje por os trabalhadores andarem a viver de esmolas. Acha ele que sendo estas pessoas empregadas pelo governo, os bancos deviam dar-lhes empréstimos muito facilmente. É o "Let them eat cake" versão "let them get loans".

Há alguns bancos que estão a tentar colaborar com os trabalhadores, mas é irrealista pensar que esta boa vontade dure para sempre. Afinal, os bancos não são entidades não lucrativas.É também um bocado sonso achar que o problema se limita aos empregados. Há pequenas empresas e agricultores que precisam de ter acesso a financiamento do estado, senão perdem as suas instalações, terrenos, etc. Para além disso, o dinheiro que vai para financiar este pessoal não pode ir para investimento.

Esta sensibilidade orçamental recorda-me daquela hiostoria que Donald Trump contou a Ivanka. Uma vez iam os dois pela rua e Trump apontou pata um mendigo e disse à filha que ele é mais rico do que ele porque, n alta, Trump estava na bancarrota, ou seja, tinha ruiqueza liquida negativa; já o sem-abrigo não tinha dinheiro, nas também não tinha dívidas.

[Esqueci-me de publicar este post. Não me recordo da razão, mas deve ter sido uma daquelas noites em que estava a escrever na cama e a adormecer sentada com o computador no colo. Não é a melhor maneira de se escrever...]

Sem comentários:

Publicar um comentário

Não são permitidos comentários anónimos.