terça-feira, 16 de março de 2021

Version 3.315

O dia de hoje pertenceu ao Sebastião Bugalho, pois enviaram-me as peças da revista Sábado acerca da alegada acusação de violência doméstica. Como já não vivo em Portugal há muitos anos, pensei que o rapaz vivesse com alguém e que tivesse agredido a pessoa; afinal, parece que foi atrás de alguém com quem namorava. 

Ui, tenho de confessar que, se isso é considerado violência doméstica, eu já fui. Isso de irmos atrás de alguém de quem gostamos, quando as coisas correm mal é tipo pão nosso de cada dia e tanto eu já fui atrás de namorados, como namorados já vieram atrás de mim. Coitado do meu primeiro namorado, com quem acabei e que me veio perguntar porquê e não largava o osso. Enfim, espero que seja muito feliz. E aquele primeiro beijo que ele me roubou quando tocou para a aula? Ainda sinto o meu coraçãozinho de 15 anos a palpitar. Hoje seria assédio, se acontecesse a outra miúda.

Mas de regresso ao Bugalho, a sério que o regime se sente ameaçado por um moço de 24 anos? Então as coisas estão muito mais bem encaminhadas do que eu pensava. Sebatião, sê perseverante, que isto vai passar. Pode ser que descubram uma amante ao Primeiro Ministro Costa a quem ele tenha dado emprego, dado que ele só dá emprego a pessoas de confiança, e se mude de novela, sei lá...

Sem comentários:

Publicar um comentário

Não são permitidos comentários anónimos.