sexta-feira, 26 de junho de 2015

Espera

Espero o tempo que não passa,
Num dia que não corre,
Em frente a uma vidraça,
Enquanto a luz morre.

Aqui, sem o estar;
Assim, sem o sentir;
Espero por ti até chegar
O dia em que hás-de vir.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Não são permitidos comentários anónimos.