sábado, 28 de novembro de 2015

Espertos saloios

Lembrei-me agora de uma história que se passou com uma das empresas americanas que produzem frangos. Não me recordo com que país foi, mas ou foi a China ou a Rússia.

Os americanos preferem carne magra e, nas aves, a parte mais desejada pelos clientes e mais cara é o peito, a chamada "white meat" (peito e asas); já noutros países, como a China e a Rússia, a preferência vai os cortes mais gordos, que se designam por dark meat (coxas, pernas).

Uma curiosidade: as patas são consideradas um produto de alta gama na China e as patas americanas são muito desejadas porque são mais gordas e têm mais que comer do que as produzidas noutros países. [Podem ler mais sobre preferências de consumo na Slate.]

Há muitos anos, as empresas americanas costumavam administrar medicamentos aos frangos através de uma picadela numa das pernas do animal e todos os animais era picados no mesmo lado do corpo. Depois de abatido, o animal ficava com uma marca da picadela numa das pernas. Essas pernas eram as que eram exportadas e as pernas sem picadela eram para o mercado doméstico americano.

Eventualmente, no país para onde as pernas picadas eram exportadas, as pessoas questionaram porque razão todas as pernas recebidas eram do mesmo lado do animal. Investigaram e descobriram a razão. Foi um mini-escândalo.

Até nos EUA há espertos saloios...

Sem comentários:

Publicar um comentário

Não são permitidos comentários anónimos.