domingo, 22 de maio de 2016

O futuro do desejo

Depois da Amazon criar o mercado em segunda mão de livros e discos, uma das primeiras buscas que fiz foi do primeiro álbum da Jill Jones. Havia em segunda mão e custava mais de $300. Agora encontra-se muito mais barato, $68 por vinil e $105 por CD (a cassete é mais barata). Mas quem é forreta pode ouvir temas como "Mia Bocca" no YouTube e deliciar-se com toda a carga sexual do vídeo realizado por Jean-Baptiste Mondino (1987), onde rapazes espreitam a Jill enquanto ela dança. É aceitável para meninos olharem para mulheres assim, até fazem filmes sobre isso, como o "Malena" com a Mónica Bellucci.

Ao ver este vídeo, recordo-me de outro igualmente sexy, mais recente, e com um visual parecido: o "Love Will Never Do (Without You)" da Janet Jackson, da autoria de Herb Ritts, e que conta com o corpo delicioso objectificado do Antonio Sabato, Jr., entre outros. Aqui todos os homens são adultos e não aparecem em transe a olhar cheios de desejo para uma mulher. Lentamente, os homens estão a ser promovidos a objectos desejáveis. Nós, mulheres, devemos muito aos homossexuais e ao seu desejo de ver homens nus, pois não fica "muito bem" para mulheres desejarem olhar para homens nus.

Estou curiosa acerca dos próximos desenvolvimentos da civilização em termos de desejo, até porque em "Mia Bocca", Jill Jones canta "I have only had one lover since I was 12 years old".

Adenda: Para aceitar fazer um vídeo com a Janet, o Herb mandou-a perder peso...

Sem comentários:

Publicar um comentário

Não são permitidos comentários anónimos.